Posts

Showing posts from June, 2014

Gratidão

Image
Vivências de incontáveis desconsiderações, abusos e submissões criam posicionamentos onde se percebe apenas o que satisfaz ou o que frustra. Nesta contabilidade, tudo é avaliado pelo resultado. O ter que atingir objetivos, transforma o outro em meio para um fim. Não existe o outro, desde que ele foi transformado em objeto útil/inútil. Esta coisificação do outro, gerada pela atitude sobrevivente norteada pela satisfação de necessidades, cria seres isolados em sua caminhada para realização de propósitos: não há gratidão, não há transcendência, apenas certezas resultantes de ter utilizado adequadamente tudo o que estava à mão. Voltar-se para o outro é impossível dentro do autorreferenciamento contingente; quando se percebe o outro, se percebe como algo diferente de si mesmo, como alguém que, se não for aplacado, ameaça. Este processo de cooptação e barganha, cria apoios, entraves, guindastes ou armadilhas.
Transformar o outro em objeto de satisfação impede gratidão, pois os resultados j…

Tatuagem

Image
Sempre que identificamos tornamos nítido e pregnante, criamos novas configurações onde a Boa Forma (lei perceptiva) se estabelece, ocasionando diferenciações contextuais ou reorganizando o existente.
Mudar e identificar, sinalizar determinando novas escolhas, novos caminhos é um processo característico das dinâmicas relacionais humanas. Esta construção de espaço - formador de ideologias, comportamentos, modas e hábitos - tem tido, ao longo dos séculos, várias expressões configurativas de marcas desejadas como diferenciadores culturais e psicológicos. Das casas - moradas construídas - às roupas - proteções costuradas - atingiu-se outros níveis onde as aderências foram transformadas em limiares.
A pele é o fim e o início, protege tudo que não aparece e expõe tudo que indica. Sinalizadora por excelência, recebeu em várias culturas a função de superfície a ser desenhada, papel indicativo de ações sociais e funções religiosas. No Japão, os irezumis - desenhos pintados na  pele através da …

Inocência

Image
Inocência é geralmente entendida como pureza, ingenuidade, inculpabilidade.
Inocência não é um dom ou uma condição definidora; não é uma característica das crianças e dos ingênuos. Inocência é o não estar habituado, familiarizado com determinada situação, não estar ciente, cônscio do que ocorre.
O novo, o inesperado propicia inocência. Esta vivência do inédito é logo contextualizada nos referenciais existentes, gerando posicionamentos. Poderíamos dizer que inocência existe para preencher posicionamentos, para em seguida movimentá-los e consequentemente questioná-los. É através destes processos que aprendemos, mudamos e realizamos nossas necessidades/possibilidades relacionais.
Inocência possibilita surpresa, espanto, estruturação da dúvida, impacto necessário para quebrar certezas, hábitos e apoios. O dito experiente, referenciado em hábitos, exerce comportamentos orientados para manutenção de regras, normas, situações para ele necessárias em função da consecução de objetivos. Quan…

Experiência

Image
Uma idéia compartilhada por inúmeras pessoas é a de que a experiência traz serenidade, discernimento e acerto.
Nem sempre “a voz do povo é a voz de Deus” como se pensa ou poucas vezes a maioria expressa e distingue as tessituras que estruturam o comportamento.
Experiência é acúmulo de vivências formadoras de matrizes; se por um lado isto fala dos processos que permitem conhecimento, discernimento, por outro lado, isto explica a força do a priori, a força dos preconceitos. O encaixe dos acontecimentos no lastro, no tabuleiro do vivenciado é o criador de padrões e regras, como sempre, defasadas em relação ao que está ocorrendo. Adquirir experiência, geralmente, é acúmulo na vivência autorreferenciada. O autorreferenciamento, que contém e reserva estas vivências, é responsável por parcializações e dogmas. Amealha-se experiência e, assim, começa-se a conhecer, entender e perceber tudo que ocorre. O antes se torna significante para entender o agora e preparar-se para o depois.
Experientes…