Posts

Showing posts from March, 2014

Comunidade Virtual - Montagens e desvios

Comunidade virtual, hoje em dia, pode ser considerada uma sociedade, uma cultura; Christine Hine, antropóloga, adianta: “internet hoje é infraestrutura”.
Em geral nos referimos à internet como se ela tivesse um significado único e principalmente para o público leigo esta distorção dificulta o acompanhamento das discussões em torno das leis regulatórias da atividade online.
A Antropologia Virtual (Virtual Ethnography) tem se desenvolvido nos EUA com estudos voltados à compreensão de como a internet faz sentido para as pessoas, como ela significa coisas diferentes para grupos diversos, demonstrando que ela não tem um significado absoluto: afinal, qual é a especificidade do compromisso de uma pessoa em particular, com a internet? O que é a internet para uma família, para a mídia, para empresários, para políticos? Como diz Christine Hine, a internet tem “corpo”, ela é incorporada (embodied) por meio de suas circunstâncias materiais (aparelhos, conexões etc) e também compõe esta incorpora…

Comunidade Virtual - Reversibilidade

Image
O homem continua o mesmo e quando age pela necessidade de ser aceito transforma as mudanças tecnológicas em mais uma plataforma, mais um palco de alegorias. Nesse palco, nesse contexto, a vivência de transitoriedade se impõe: os relacionamentos são imediatistas. Nesse sentido, os relacionamentos, sejam no ambiente físico (offline) ou no virtual (online), são vinculados apenas ao instante de interação.
O que é identidade na comunidade virtual?
Identidade é um tema clássico em psicologia, filosofia e antropologia. As questões levantadas em relação à identidade virtual não são novas ou específicas do mundo virtual, apesar de no ambiente virtual essas questões serem urgentes e práticas, não partem de preocupações teóricas, pois, mais facilmente homens criam perfis femininos e vice-versa; adolescentes se passam por profissionais maduros; portadores de doenças buscam informações médicas, acreditando que sejam de fonte fidedigna, por exemplo; além de questões de reputação de perfis…

Destituições

Image
Certas sociedades tribais - a antiga sociedade iorubá por exemplo - conseguiam amenizar contradições entre governados e governos. O princípio da autoridade absolutista não se cristalizava, não criava déspotas eternos, pois mecanismos de pressão ajudavam a esvair o poder. Entre os iorubás, era tradição, costume e saída de emergência, o envio de ovos de papagaio para o rei quando este se transformava em déspota. Receber uma cabaça com ovos de papagaio era equivalente a ler a mensagem: “se mate”.
O sistema judiciário iorubá, antes da colonização, não era estritamente formal e o que poderíamos chamar de instâncias informais sempre possibilitaram, ao povo, a regulação dos casos criminais ou de abuso de poder: se constituiam em uma espécie de dispositivo, monitorando a sociedade na forma de sanções, tabus, costumes, moral etc. Era um sistema sem paralelo com nossos sistemas ocidentais. Nas sociedades onde o judiciário é uma instituição formal, as regulações ocorrem na forma de leis, direit…

Sobrevoando o caos

Image
Sobrevoar dificuldades, sobrevoar o caos é possível quando há disponibilidade. Esta ultrapassagem de contradições não se constitui em alheamento ou negação das mesmas. Conseguir ir além do aprisionante e esmagador é uma forma de transcender limites; isto não surge por acaso. Quando se toma conhecimento dos impasses, das dificuldades, se toma também conhecimento da possibilidade ou impossibilidade de resolvê-las.
No autorreferenciamento não se consegue querer resolver, querer enfrentar nada, tudo é massacrante, dificuldades são vistas como causadas pelos outros; apenas o que está no próprio mundo significa e os problemas do outro são sempre causadores de mal-estar e indignação. Neste contexto, como conviver com doenças, velhice e restrições econômicas? O que fazer diante do filho que diariamente se droga?
As crianças portadoras de necessidades especiais, por exemplo, são transformadas quando aceitas em suas limitações, são socializadas em pequenos grupos; estas mesmas crianças vivenc…