Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2020

Alavanca para o sucesso

Imagem
É cada dia mais frequente se ouvir falar em educação como remédio para os males sociais, panaceia que especialistas e leigos consideram como instrumento que irá resolver desigualdades sociais, inserção em mercados de trabalho e enfrentamento de preconceitos diversos principalmente os raciais. Por mais que acontecimentos contradigam essa abordagem - com a vigência do racismo e o vigor dos outros preconceitos, com a manutenção das estruturas de poder e privilégios - a ladainha persiste: “se eu tivesse um diploma universitário, eu estaria bem empregado”, “a educação é a única saída” etc. Apesar de todas as evidências nas quais fica claro que o processo educativo foi reduzido a diplomas e titulações, a educação continua sendo proposta como a grande solução, pois nela ancoram todos os índices de sucesso.

A educação - que é um processo de aquisição de habilidades, de ampliação de referenciais cognitivos e comunicativos - foi transformada em instrumento, em alavanca para realização de condiç…

Cortes e descobertas

Imagem
Para estar entregue a si mesmo, disponível e autônomo, é necessário se desfazer de aderências. Isso equivale à retirada de um véu - que alguma coisa encobre - tanto quanto à demolição de paredes que amparam e ainda mudam canalizações que endereçam fertilidade através de irrigações orientadoras. Esses cortes estabelecem sensações equivalentes aos que Matsuo Bashô escreveu em um belo Haikai:

Olhar, admirar folhas verdes, folhas nascendo entre a luz solar.
A vivência da constatação resultante da descoberta do não compromisso é um tapete mágico, propicia levitar e vencer até a força da gravidade. É uma vivência que transcende alguns limites quando se está entregue ao não apego, à disponibilidade do constatar e aceitar sua dependência, seu estar submetido a infinitas variáveis do processo de ser-no-mundo com os outros. Ser e aceitar fazer parte disso, faz perceber a totalidade, a finitude do existir, seu presente totalizador e integrador que destrói quaisquer outros significados e sentidos a…

Questionamento e constatação

Imagem
A continuidade dos processos terapêuticos, ou seja, os questionamentos, provocam mudanças. Inicialmente essas mudanças são vivências referenciadas nelas próprias, porém, com a continuidade, à medida em que as implicações são percebidas, novos significados surgem. Uma das primeiras diferenças é a descoberta de que tudo que aflige e é considerado problema criado pelos outros, pelo sistema etc. são problemas da própria pessoa. É a importante constatação: - se o problema do outro me atinge, o problema é meu. Chamar a si a dificuldade coloca outros olhos e boca na fisionomia que aterroriza - a sua mesma - e identifica caminhos, atalhos, resíduos, trajetórias e isso é libertador. Novas dimensões são estabelecidas. Na continuidade do processo tudo é configurado e reconfigurado. As dinâmicas estabelecidas modificam posicionamentos e da frustração, quase depressão, se atinge motivação para mudar. A reversibilidade perceptiva é infinita. Nesse cenário, a individualidade é resgatada, o indivíduo…

Tranquilidade

Imagem
Parar de se esforçar, aceitar o que está diante mesmo que isso implique em dificuldade, em processo de transformação, é dinamizador. Só quando nos dedicamos ao que percebemos, ao que nos acompanha e situa, é que podemos constatar satisfação ou insatisfação. Estar bem, estar mal decorrem dos significados que se percebe e se atribui ao que circunda. Uma cadeira que se usa diante de uma mesa, por exemplo, é um apoio, uma base para sentar. Se quisermos deitar nela, passamos a gerar transformações incômodas, criadoras de dificuldades só contornadas por meio de muitos esforços. Deitar no chão - o que está diante - pode ser mais tranquilizador.

Dizer sim, dizer não, nada dizer são passos para tranquilidade ou intranquilidade. Tudo vai depender da configuração dos processos. Em situação de afirmação e validação pode caber admissão ou questionamento, dizer sim ou dizer não são atitudes que possibilitam antíteses, tranquilizam quando indicam continuidade e criam tensão quando abruptamente imp…