Posts

Showing posts from January, 2014

O ser que é não ser

Image
Nas sociedades, famílias e grupos onde as diferenças não são acatadas e aceitas, são criadas uma série de graduações e maneiras de lidar com o díspar; são ferramentas próprias para aplainar diferenças, aparar farpas; são bitolas mais amplas ou mais estreitas. Estas atitudes ficam refletidas na linguagem cotidiana, das ruas às academias, das salas de jantar ao noticiário de TV, onde ouvimos: “o índio ideal é o índio um pouco civilizado, consequentemente o índio que não é índio mesmo”; “o pobre educado, gentil é perfeito, é o pobre que não é pobre mesmo”. Tudo isto nos lembra o antigo dito escravocrata “negro de alma branca” e a idéia do bom selvagem (visão colonialista e etnocêntrica).
Graduações são sempre baseadas em referências de completo/incompleto, inteiro/dividido, implicitamente bom, ruim, verdadeiro, falso. A pureza alegada, a construção “índio mesmo”, por exemplo, é uma rotulação que impede contato. Assim, tem que ter mistura de vivências para que haja invasão, mudança.
Qua…

Discernimento

Image
É difícil existir discernimento quando se está preso ao passado (a priori) ou ao futuro (expectativas e metas). Todos os processos, todas as evidências são niveladas em função do que se deseja e assim, separar o joio do trigo fica impossível, pois a homogeneização é feita percebendo ambos como plantas que alimentam.
Transformar problemas em justificativas é uma maneira de validar a submissão e acomodação ao que impede liberdade e crescimento. Manter as “válvulas de escape”, o uso do outro, as mentiras viabilizadoras de sucesso, por exemplo, gera hábitos, vícios que solapam o discernimento. Sucesso a qualquer preço cria teias, armações necessárias à consecução do planejado. Vivendo para o futuro, as avaliações e cogitações se referem sempre ao que ajuda ou atrapalha, tanto quanto transforma o apoio anterior em obstáculo que agora deve ser ultrapassado; cumplicidades e acertos são estabelecidos. Nestas estratégias se perde coerência e continuidade. A flexibilidade é transformada em ri…

Previsibilidade

Image
Toda vez que os desejos e motivações de ser aceito, de vencer e conseguir são os determinantes do comportamento, a atitude dos indivíduos é previsível. Esta constatação rege a publicidade, tanto quanto os programas para angariar votos e criar plataformas eleitorais, por exemplo. Assim, transformados em peões, no grande xadrez das decisões empresariais e corporativas, é previsível o que o homem fará, o que lastimará, tanto quanto o que o deixará feliz e contido. Nas famílias, nas relações afetivas, no dia a dia das clínicas psicológicas, trabalha-se e vivencia-se estes resíduos.
Descortinar o futuro, saber o que vai acontecer aos “amores felizes” torna-se um mero cálculo aritmétrico: somar, dividir, diminuir, multiplicar. De peões a números, da estratégia utilizada para massa de manobras à quantificação de seus resíduos, o ser humano é transformado em quantitativo. Substituído, reciclado, quantificado - tudo é previsível: doenças, exacerbações temperamentais,  acessos de violência e a…

Incongruência

Image
Todo empenho, objetividade e necessidade são neutralizadas quando situações incongruentes, inadequadas, surgem. Realizar o impossível, é impossível. Constatar este absurdo cria desespero ou gera impotência, tristeza, revolta, quando não se aceita o que está diante, o que está acontecendo. Esta vivência estrutura a constatação de que não se pode "apertar parafuso em papelão", ela liberta e às vezes possibilita autocrítica.
Pessoas inconsistentes, oportunistas não se responsabilizam pelo que fazem. É frequente encontrar tais pessoas no âmbito profissional; não adianta esperar que elas adquiram responsabilidade, já foram treinadas para despistar, não se responsabilizar pelos erros decorrentes de enganos gerados pelas falsas imagens veiculadas; é o conhecido "cara de pau", nada o atinge, é blindado a qualquer coisa que não seja a própria conveniência, a própria vantagem.
Nos relacionamentos íntimos, esta blindagem, as mentiras e irresponsabilidades produzem muito sofr…

Hipocrisia

Image
Mentiras, traições originam a hipocrisia, mas, a hipocrisia tem diferenciadores necessários: atitudes convenientes, solidárias, um fingimento constante; como dizia Tartufo "não há nenhum pecado se pecar em silêncio". Mentirosos, traidores ao serem descobertos, desaparecem; metaforicamente são sementes que não geram frutos. Na hipocrisia, as benesses e colheitas prometidas são esperadas; disfarçar o evidente através de mentiras e traições é o que a caracteriza, gerando frequentes situações enganosas; é como caminhar no gelo: sólido ou fragilmente inconsistente a depender da temperatura sazonal.
Ser enganado pelo que é familiar, pelo que é confiável, é demolidor: o sócio, o cônjuge que devagarinho tudo transfere para o próprio poder; o filho que se apodera de jóias e bens para financiar vícios e desejos; o que se coloca como amigo, mas se esquiva quando solicitado, os exemplos são muitos. Hipócritas são melífluos, amigáveis e prestativos no desempenho de seus planos e disfarc…