Thursday, August 4

Religião - anseio de absoluto

Olhando em volta sem nada compreender devido à parcialização de sua percepção, o ser humano busca organização, busca sentido no estabelecido, no percebido como disperso. Este anseio de ter o infinito dentro de si, de absorver, compactar e entender o mundo, faz com que ele crie deus sob a forma de absoluto que tudo explica.

Pensar no absoluto como separado do relativo gera uma ruptura de imensas implicações, quebra a unidade, a polaridade absoluto/relativo. O único absoluto existente é o relativo, ou ainda, deus não está acima ou diante do homem, ele está no homem.

O não desenvolvimento das implicações das questões, ao buscar apenas resultados, origina mais dualismos. As religiões organizam o absoluto, um rascunho do mesmo. Rascunhar o absoluto é uma tentativa de separá-lo da ordem reinante e criar sistemas de convergência. Assim, ser religioso, acreditar nas explicações teológicas e teleológicas é eximir-se das próprias percepções, consequentemente, dos próprios pensamentos. É virar morada para deus, morada para os deuses. Nas religiões consideradas animistas e primitivas, a ideia do corpo como receptáculo é muito enfática, neste sentido, estas mesmas religiões ditas animistas são mais refinadas na integração da ideia de deus, do absoluto em si.

Um dos princípios do pensamento religioso que se antagoniza com o pensamento psicológico é a ideia de homem incompleto, homem faltoso, pecador que precisa ser redimido, salvo, ou ungido através de sua crença e comprometimento religioso. Esta ideia poda o homem em sua essência relacional, transformando-o em ponto de confluência de verdades, anátemas e propósitos absolutistas. Ser filho de deus é negar-se como senhor e realizador das próprias necessidades e possibilidades. Ter fé no absoluto fora de si mesmo, fora da malha que o constitui, é fabricar bengalas para sua determinação, sua vontade e responsabilidade, encobrindo a relatividade dos processos que o configuram como ser no mundo, entregue aos outros e a si mesmo.


verafelicidade@gmail.com

2 comments:

  1. Existe uma grande desorientação ao respeito da religião, mau entendimento que causa que, muito procuram idealizar, organizar e eventualmente aproveitarem-se dos mais ignorantes.
    Entretanto, palavra "religião" é inventada pelo o homem e teologia, é outro assunto como no caso da biologia e a palavra "evolução" que mesmo o homem tentando explicar e usar isto nas universidades como aula, só leva aos alunos ficarem, mais longe da realidade, pois nós, não viemos do macaco, da teoria da evolução, ou da evolução de uma espécie para outra... O homem quando se chama ele mesmo sábio pior o mundo fica... mas seguidores não lhes faltarão. Segundo o Dr. Raymond Moody, Deus sim existe (sendo um ser de luz incrível) e muitos outros seres que evoluíram a evoluções de consciência superiores tornando-se em seres iluminados, anjos sim existem (não têm asas) não existem virgens. O homem moderno a sua genética nada tem a ver com a genética de 10.000 anos para trás, livro verdades profunda de Dr. Cientifico Gregg Braden, A fonte divina é a fonte do verdadeiro amor, nela ao morrer-mos subimos e iremos la ter, comprovado a mais de 5.000 pessoas com epsodios de MQM (morte quase morte) http://www.acurapelasmaos.com/#!caminho-ao-ser-intelectual-e-espiritual/aiuts, penso que religião é um assunto controverso, porque para mim, aquela que mais combina com minhas crenças espirituais é A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias, porque se aprende entender que todos estamos num estado de evolução para um dia sermos seres iluminados para ajudar na expansão de galáxias e planetas e evolução de novas especial sejam elas humanas ou extraterrestres... mas todos fazem parte da mesma fonte divina, segundo a igreja, explica que, ao sermos seres puros é estar num estado alto de evolução já que sua fonte divina é amor puro, e quem evoluí nessa condição se torna num ser iluminado (dito pelos os homens santificado) por isso a igreja existe com o único intuito de levar a imortalidade a vida eterna ao homem num estado superior... A espiritualidade não só para quem tem religião, para já somos seres, espirituais tendo uma experiência humana...que opor sua vez, voltará a presença de aquele que o envioou, para depois depende de sua evolução ter o grau de iluminação que se mereça. É um assunto que muito sei, porque experiências extraordinárias obtive e tenho com seres maravilhosos que nos protegem, que não muito podem intervir já que o mundo deve ser regido pelo o libre arbítrio. Se você está no meu nível de consciência e tenha evoluído nas minhas pisadas saberá de que falo, caso contrário você achará que sou mais um maluco, como de burla fizeram a jesus colocando o letreiro a muito riso, REI DOS JUDIOS... A religião com autoridade divina trás as bênçãos de puder-mos fazer conventos eternos,... mais cabe a cada um descobrir seu caminho... com o sem religião somos todos seres humanos agora são seres divinos espirituais com o seu direito de evoluir ou regredir conforme a lei do amor (fonte divina).

    ReplyDelete
  2. Penso no grau de awareness das pessoas. Como a coisa vai do labirinto de explicações a uma síntese em termos perceptivos humanos e compreensão da realidade. A simplicidade realmente não é o mais fácil.Como não o é assumir a reponsabilidade. Até por que o pecado original ou aconteceu por que Deus não pode evita-lo, e portanto não é todo poderoso. Ou está no seu plano diretor de obras. Nessa última hipótese, poder-se-ia considerar a perfeiçãao como o que há, incluindo nisso a impefeição. Um assalto à razão.

    ReplyDelete