Obviedade e contingência



Bastava perceber o que estava em volta para compreender o próprio mundo, o próprio universo. Essa era a regra, a verdade cotidiana de nossa infância - era o que caracterizava ser criança. Quando o em volta é ameno, a calma é estabelecida.

Atualmente essa ideia é precária, quase não significa desde que predominam crianças invadidas pela fome, pelo abuso sexual, pelas guerras. Nos ambientes de constante tensão, os agressores surgem, são trazidos por outros contextos, quebrando o em volta. Viver na rua, pedir abrigo na periferia, catar migalhas é o contexto que esmaga, é onde se pisa e é pisado. Na continuidade, o em volta é transformado em campo de batalha onde não sucumbir, não morrer é o objetivo diário. Não mais interessa o como ou o porquê, o que se exige está relacionado com o para quê, com o depois.  Essa transformação - o presente da criança voltado para sobrevivência - mais tarde é estabelecida como objetivo e meta. A vida é orientada para segurança e salvação. Essa é a constante da não aceitação da realidade suprida pelas regras de salvação. Salvar, superar, sobreviver são as constantes, causando medo, ansiedade e competição.

A ansiedade depende de inúmeras variáveis. Ela caracteriza não só as vivências extremas de desamparo e abuso, como citamos, mas pode estar presente também no cotidiano aparentemente ameno das famílias. A mãe insatisfeita ou o pai sedado e alimentado pela ganância vêem os próprios filhos como causa e justificadores de seus enganos, vazios e medos. Transformados em objeto de recreação e afirmação, resta aos filhos despersonalização e alienação. Nesse universo de obviedade e manutenção, os valores são contingentes, apenas se referindo ao que deve ser atingido, às vitórias. Fugir de fracassos, de desmoralizações ou de derrotas é frequente. Sobra apenas o enviesamento do quase conseguir, mesmo quando não se consegue, e ainda, quando se despista e não é descoberto como fraco ou incapaz. Assim, ser percebido como capaz e bom é o que importa, e isso faz com que toda fraqueza e problemática sejam escondidas.

Comentários

Os mais lidos

Oprimidos e submissos

Sonho e mentiras

Zeitgeist ou espírito da época

Mistério e obviedade

Misantropo

A ignorância é um sistema

“É milagre ou ciência?”

A possibilidade de transformação é intrínseca às contradições processuais

Polarização e Asno de Buridan

O diálogo nos conecta tanto quanto nos distancia