Thursday, December 13

"Cara eu ganho, coroa você perde"

Matthew Hopkins, era na Inglaterra do século XVII um caçador de bruxas. Dedicado a seu trabalho, desenvolveu um teste para detectar bruxas. Colocava um peso à mulher acusada - com pedras amarradas nela ou à cadeira na qual estava sentada - e jogava-a dentro de um rio ou lago. Se ela flutuasse, significava que era bruxa e merecia a fogueira; se afundasse e morresse afogada era por ser inocente.

A necessidade de provas, os testes, por definição improváveis, impossíveis, povoam nossa sociedade, nossa vida, transformam nossos relacionamentos.

Thomas Szasz, recentemente falecido, era um grande psiquiatra que lutava pela humanização do tratamento psiquiátrico, ele dizia: se der cara os rotuladores ganham, se der coroa os rotulados perdem. Em seu livro "Esquizofrenia, o símbolo sagrado da psiquiatria", lemos: "O sujeito, o chamado 'paciente esquizofrênico', não tem o direito de rejeitar o diagnóstico, o processo de ser diagnosticado ou o tratamento ostensivamente justificado pelo diagnóstico. A própria ideia, neste esquema psiquiátrico, de 'direitos' do paciente psicótico, é tão absurda quanto a ideia do esquema escravocrata dos 'direitos do escravo'. O paciente esquizofrênico é usualmente considerado 'perigoso para si mesmo e para os outros', de um modo indefinido e indefinível, mas que é diferente do modo como outras pessoas - ou todas as pessoas - são 'perigosas para si mesmas e para os outros'".

Estar à mercê de qualquer sistema, comunidade, família ou outra pessoa, estabelece o caos, cria a desrazão, a perda de autonomia, deixa os seres aprisionados, dilacerados, estigmatizados, transformados em massa de manobra, peças de sistemas e de pessoas manipuladoras.

Os oprimidos, tanto quanto cidadãos de bom senso - a grande maioria cooptada - são atormentados, vitimizados e crucificados pelos dilemas contemporâneos do lucro, da vantagem e da conveniência, representados pela indústria de armas, de medicamentos e de alimentos. As guerras provocadas, as velhas-novas doenças tratadas, os animais (galinhas, porcos, bois etc) confinados para o abate, os alimentos processados, são os pilares que mantém a caçada dos inimigos, tanto quanto a doença e a fome.

Enquanto dependermos dos sistemas, seremos por eles utilizados.




"Esquizofrenia - o símbolo sagrado da psiquiatria" de Thomas S. Szasz
"Comer animais"
de Jonathan Safran Foer


verafelicidade@gmail.com

2 comments:

  1. "Enquanto dependermos dos sistemas,seremos por eles utilizados".
    ...nossa ,Vera, agora ficou difícil,mas certamente não impossível!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi Mônica, é através da autonomia que tudo se torna possível, à medida em que a dependência é cortada.

      Beijos

      Delete