A possibilidade de transformação é intrínseca às contradições processuais




Estar no mundo acorrentado, amedrontado e submetido a suas problemáticas de não aceitação é despersonalizador, esvaziador. Entretanto, quando esse processo é percebido e questionado, as transformações podem surgir. Perceber os pontos de contradição e asfixia é impossível para o próprio indivíduo. Não há condição, não há contexto, não há antítese ao seu autorrefenciamento. Ele não percebe o chão que pisa, percebe em volta e consequentemente acha que os outros são culpados e responsáveis pela sua frustração e insatisfação. As contradições constantes e sequenciais criam brechas, permitindo assim algum clarão de discernimento. Ao procurar e encontrar tratamento psicológico - uma psicoterapia - as possibilidades de transformação começam a surgir, tanto quanto o alívio dos sintomas problematizadores. Geralmente o indivíduo se satisfaz com a supressão de sintomas, mas também descobre que seus problemas são dele, por ele nutridos e mantidos. Essa descoberta é uma transformação intrínseca ao próprio processo. Entretanto, a maneira de lidar com essa constatação varia em função de inúmeras variáveis. Pode achar que tudo está dentro dele e consequentemente ele tem o controle, ou pode achar que não há solução, enfim, caindo em pontualização, em justificativa para sua problemática, ele a transforma em instrumento que tudo explica e resolve, reeditando, assim, prepotência, depressão, medo e ansiedade. Novas configurações, outros comportamentos e mudança se insinuam. É o processo, é a vida, é a descoberta do além de si mesmo. Essa descoberta pode infelicitar ou causar felicidade. Ao descobrir que tudo depende de suas motivações e atitudes ele se sente incapaz e impotente, esvaziado em seus desejos, ou se sente com amplas possibilidades a realizar - sua autonomia é sua base.

Comentários

Os mais lidos

Oprimidos e submissos

Sonho e mentiras

Zeitgeist ou espírito da época

Mistério e obviedade

Misantropo

A ignorância é um sistema

“É milagre ou ciência?”

O diálogo nos conecta tanto quanto nos distancia

Aplacamento - reificação ad infinitum