Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2022

Depressão, ansiedade e pandemia - Perspectivas de vida diante de impasses

Imagem
O futuro, o que está por acontecer é sempre uma decorrência do que está acontecendo, do presente, que por sua vez é continuidade do que aconteceu, do passado. A vivência, a percepção do inesperado decorre de percepções, de constatações descontinuadas, isto é, continuadas em outras dimensões, direções, decorrências. A decorrência de A é sempre A', A'', A'''... An. Nada está isolado. As combinações e arranjos que fazemos estabelecem outras continuidades e descontinuidades. Vivenciar o que está acontecendo como promessa, insinuação, possibilidade do que está por vir é ampliador de vivências, de constatações e possibilidades. Quando as vivências se esgotam em si mesmas, quando não apontam para nada, os limites são estabelecidos. Esses inesperados são vitalizadores ou desvitalizadores. O que esmaga, o que oprime, também explicita potenciais de mudança. Definidos os limites, as perspectivas de vida podem diminuir ou desaparecer, tanto quanto pela insurgência, pela rev

Percepção do Outro - Deus percebido como o outro X

Imagem
  A vivência do mágico, do irreal, do absoluto, com frequência é o faz de conta para tudo remediar. Estar impotente, sem saída, desesperado, tanto quanto esperançoso, tendo jogado todas as fichas no depois, no futuro, em alguém, absolutiza o relativo, cria deuses e Deus. É o faz de conta que as coisas vão se resolver. "A esperança é a última que morre", "a esperança ilumina e sustenta a vida", "os bons vencem, Deus ajuda", enfim, existe um infinito arsenal de conforto. São os equivalentes de drogas lisérgicas, lícitas e ilícitas que reconfortam, fazem esquecer o estar no mundo com o outro. Esse esquecimento custa caro. Ele aliena e isola, resume todas as distâncias que se faz em relação a não aceitação do outro como semelhante, a não o perceber e consequentemente se pontualizar. A ideia ou sensação de Deus desafia, complementa, seda, anima, protege, escraviza, divide e nega os limites da realidade. Deus pode ser pensado como transcendência, jamais como o o

Percepção do Outro - o outro percebido como plateia IX

Imagem
  A expectativa de resultados, o constante evitar de fracassos e críticas transformam o cotidiano em uma grande maratona. Juízes, comentadores e adversários estão sempre perto. Tudo fazer para desempenhar bem os papéis é a regra de ouro para o comportamento de quem depende de aplausos, de aceitação, e de evitar críticas ou rejeições. Essa atitude transforma a vida em constante busca de ser aplaudido, instalando também variações de humor e de motivações. O outro é o índice, é o que assinala se está bem ou mal. Quando aceito, elogiado, tudo caminha bem, caso contrário a vida encalha, arrastando consigo o torvelinho de fracassos, falhas e medo. Vive para  cuidar da aparência, e estar sempre bem vestido por exemplo, é a chave que abre mundos e caminhos. É também uma maneira de estar virando produto no grande mercado mundial. Assim as peças usadas significam, os detalhes revelam muito, a vida pode transcorrer sem problemas quando se acerta com a boa fantasia, a vestimenta que talvez o inclu