Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2022

Ignorado

Imagem
  Sentir-se ignorado, desprezado é uma das reconfigurações de dinâmicas psicológicas criadas por novos posicionamentos. A avaliação de vivências, seus resultados, faz com que algumas pessoas sintam ter "passado ou estar a passar a vida em brancas nuvens". Essa é a constatação dos sonhos falhados, de não ter nada construído, de não ter significado. Achar que é necessário ter sucesso, ser proeminente, enfim, fazer alguma coisa para justificar a vida cria os ávidos pesquisadores do que vai dar IBOPE, cliques e likes. É a vida voltada para o resultado, é o constante amealhar de elogios e comentários que funcionam como gorjetas ou propinas. Receber o óbolo, a gorjeta que aplaca é antes de tudo se colocar como expectante. O contínuo exercício dessa posição neutraliza expectativas. O que se recebe é sempre insuficiente, então é preciso mais. Vem a desonestidade, a contravenção, o ir até onde pode ganhar mais e receber o suborno, ajudas para viabilizar desejos, sonhos e metas. O desp

A vítima

Imagem
  Sentir-se vítima é uma das reconfigurações de dinâmicas psicológicas criadas por novos posicionamentos. Omitir-se diante do que ocorre, não enfrentar conflitos, esgueirar-se de contradições, "ficar em cima do muro" quando sequer há equivalentes de esconderijos faz surgir sulcos, descontinuidades. Esses vazios no decorrer dos processos relacionais estruturam posicionamento a fim de justificar e diminuir constatações lesivas para a própria imagem do indivíduo diante de si e dos outros. É frequente sentir-se culpado quando constata que se estivesse mais presente alguns acontecimentos poderiam ser evitados. Conviver com a constatação diária da falha, do erro, que quando não aceito é desagradável, cria culpa. A culpa, em certo sentido, é benéfica, pois justifica e desloca o sentir-se impotente diante do que acontece. Essa aparente vantagem da culpa como minimizadora de conflitos é ilusória. As dinâmicas existem, as situações não se resolvem por estarem escondidas, ou ainda, tudo