Estabilidade


 

Qualquer situação é passível de estabilizar ou desestabilizar. As diferenças decorrem das participações. Ao conviver com o que infelicita e corrompe se consegue dizer não ou se acomodar. Ao negar, contradizer o que aliena e infelicita se estabelece negação e contradição responsáveis por nova direção. Nos relacionamentos familiares e profissionais isso é constante.

Não questionar, se omitir, se acomodar em função de medos, vantagens, desvantagens ou desajuste oprime. Cada situação que causa estranheza, deve ser questionada. Só assim percebemos que é melhor mudá-las ou que é melhor  transformar nossas atitudes em relação às mesmas. Odiar a casa que se mora, desejar outro chefe, querer amigos mais prestativos são indicadores de não aceitação e metas frustradas. Perceber as próprias insatisfações e frustrações amplia as possibilidades de se sentir melhor com o que está diante de si, tanto quanto cria a urgência de transformá-las.

O bem-estar, a tranquilidade dependem da estabilidade. Essa estabilização só ocorre quando se aceita limites e contradições que passam a ser questionadas e neutralizadas, transformadas. Estabilidade é continuidade, é trajetória, é o que possibilita caminhar, descobrir. Tudo que irrompe subitamente pelo acúmulo de contradições não resolvidas, tais como guerras, pandemias, maldades ou crueldades são desestabilizadores, mas quando enfrentados possibilitam estabilização, consequentemente é possível humanização e bem-estar desde que se exerça organização, nova estabilidade possibilitando superação ao enfrentar as contradições desestabilizadoras.

Vida é continuidade possível pela neutralização de antagonismos.

Comentários

Os mais lidos

Oprimidos e submissos

Sonho e mentiras

Zeitgeist ou espírito da época

Mistério e obviedade

Polarização e Asno de Buridan

Misantropo

A ignorância é um sistema

“É milagre ou ciência?”

Formação de identidade

A possibilidade de transformação é intrínseca às contradições processuais