Destruidores

O indivíduo realiza destruição utilizando tudo que está à sua volta. A não aceitação estabelece metas e em função delas se vive. Não existe o presente, não existe o limite. O limite é vivenciado como um detalhe, um trampolim.

Em alguns casos a família é manipulada para satisfazer desejos e necessidades. Existem os que lançam mão dos próprios filhos para realizar anseios de ganância e realização do que consideram prazer sexual, como na pedofilia por exemplo. Existe a usurpação dos direitos dos parentes por meio da apropriação de seus bens e pertences. Em outras situações, comunidades, ordens religiosas, instituições de ensino são transformadas em tribunas, púlpitos à partir dos quais as ambições e propósitos se realizam. Tudo é destruído e onde tal pessoa põe o pé nada frutifica, tudo é canalizado para seus desejos de afirmação e ganhos. Escolas, Igrejas são destruídas ao abrigarem tais indivíduos, pois tudo tem que convergir para a realização de seus planos. Ditadores e muitos governantes exemplificam este sistema. Não há como esquecer Hitler, tampouco Stalin, que transformaram sonhos e trabalhos de milhares em matéria-prima para realizar liderança usurpadora e destruidora. 

Ser o que se quer, realizar os próprios sonhos e desejos sem considerar o outro, sem integrar limites e sem questionamentos deixa o indivíduo à mercê de estratégias espúrias. Não há paz, a guerra é a constante. Tudo tem que ser conseguido, mesmo que para tanto nada exista a não ser o próprio indivíduo que tudo destrói, menos a si mesmo. Ele sempre acha que alguma situação pode servir de base para seu vôo de realização. Nas famílias, nas comunidades, nas nações, sempre existem estes destruidores, pois sempre existem metas e não aceitação de limites. A escala do mal, da destruição, vai depender do que se coopta, do que se utiliza.

A profilaxia para este mal é o questionamento às metas, às não-vivências do presente, de suas dificuldades e limites. Não se nasce destruidor. Todos nós nascemos com possibilidades de realização e transcendência ou de acomodação, revolta e destruição. O desenvolvimento desse processo é o que criará os posicionamentos de destruição ou aceitação de limties, que permitirá transformação desta não aceitação, desta insaciável busca de significar, conseguir e brilhar não importa como.

Nas diversas profissões, o exercício das mesmas quando feito para conseguir dinheiro, sucesso e proeminência gera os destruidores, os irresponsáveis que dominados pela ambição e pelas metas, não percebem o que é feito, não percebem como está sendo exercido seu trabalho, errando em cálculos, errando em ações, consequentemente sacrificando vidas, antecipando mortes para conseguir órgãos vendáveis etc. Na avaliação de capacidades e eficiências, quando a interlocução é feita por meio do pontualizado em metas, tudo é utilizado em proveito próprio, o que muitas vezes implica em se apropriar do conhecimento alheio, tanto quanto de desconsiderá-lo.

Pais problemáticos, pais destruidores, pois não conseguem doar nada além da vida aos filhos, também os destróem ao transformá-los em responsáveis por retribuição do que foi gasto e utilizado por eles, da comida à educação. As dinâmicas de não aceitação da não aceitação podem criar destruidores do outro e de si mesmos, como é o caso das drogas ou da entrega jubilosa a políticas e exércitos comprometidos com ideais excludentes, absolutistas, que dividem o mundo entre o igual ou diferente de si. Proselitismo, milícia, partidarismos, religiões são aglutinadores e motivadores destes processos de destruição, não há como esquecer a Inquisição que para salvar almas e glorificar o nome de Deus, matou e queimou tudo que era julgado herege, tudo que era considerado dela destoante.

Comentários

  1. São a pessoas que estão sempre certas e se algo não etá de acordo com seus propósitos é culta dos outros. Estamos vivendo uma situação assim na família, uma pessoa que despeja agressões e abusos verbais por que as coisas deram "errado". Que defesa se não se afastar de onde nn+ao há diálogo possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para qualquer mudança destes posicionamentos é necessário muito questionamento aos desejos e metas. Abraço, Vera

      Excluir

Postar um comentário

Os mais lidos

Oprimidos e submissos

Sonho e mentiras

Zeitgeist ou espírito da época

Polarização e Asno de Buridan

Mistério e obviedade

Misantropo

A ignorância é um sistema

Formação de identidade

“É milagre ou ciência?”

A possibilidade de transformação é intrínseca às contradições processuais