Entendimento, desentendimento e diálogo

 

 

Dialogar, conversar sobre é sempre resultado de estruturas individuais, de suas percepções, conhecimento e categorizações. Nesse sentido podemos contextualizar o diálogo nas dimensões de quem conversa e sobre o que se conversa. O outro pode estar dividido, recortado em muitos pedaços, submerso em seus medos, dúvidas, culpas, esperanças e em suas não aceitações, ou pode estar inteiro direcionado para transcender limites que são obstáculos. Os termos, os motivos do diálogo, podem se constituir em repetições, sublinhamento do que ocorre, tanto quanto no levantar de dados, configuração que possa aplanar ou intensificar divergências. Dialogar é explicitar pensamentos, é resumir percepções, assim como pode ser o “criatório de iscas” usadas para buscar alimentos, informações, caça de ideias, busca de comprometimento. Dialogar pode significar encontro, mas também pode ser busca de pontes, artifícios para restaurar o interrompido, a comunicação suspensa. Nesse sentido dialogar é estar sempre comprometido com o que se busca: espiar, provar, entender ou negar. Diálogos podem estar submetidos à busca de resultado e à manutenção de álibi e comprometimento. Desse modo, tão tautológico, semelhante a um cachorro brincando com o próprio rabo, o diálogo se transforma em um monólogo e assim se conversa para explicitar o que se pensa e o que se quer que o outro pense. Conversa-se para incentivar o oportunismo, o adequado que tudo justifica, realizando então o paradoxo, seja comunicando para não se comunicar, ou dialogando para exercer ensimesmamento. Na esfera social isso cria a notícia, o jogar de pedras para quebrar telhados,  fake news, às vezes, denúncia. É o bate boca, a confusão, o falar, o expressar para dividir, conflitar e simbolizar atalhos, abismos e desvãos não existentes.

Comentários

  1. A fala humana é dialógica essencialmente, cujo diálogo você mostra as possibilidades de manifestação várias, dependendo das relações existentes entre os interlocutores, deles com eles mesmos e com o mundo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os mais lidos

Polarização e Asno de Buridan

Oprimidos e submissos

Sonho e mentiras

Formação de identidade

Zeitgeist ou espírito da época

Mistério e obviedade

Misantropo

A ignorância é um sistema

“É milagre ou ciência?”

Percepção de si e do outro